quarta-feira, 18 de junho de 2014

Cinquenta tons de cinza

Livro: 50 tons de cinza
Autora: E.L.James
Gênero: Fição erótica 
Editora: Intrínseca
480 Páginas








Sinopse:

Quando Anastásia Steele entrevista o jovem empresário Christian Grey, descobre nele um homem atraente, brilhante e profundamente dominador. Ingênua e inocente, Ana se surpreende ao perceber que, a despeito da enigmática reserva de Grey, está desesperadamente atraída por ele. Incapaz de resistir à beleza discreta, à timidez e ao espírito independente de Ana, Grey admite que também a deseja - mas em seus próprios termos. Chocada e ao mesmo tempo seduzida pelas estranhas preferências de Grey, Ana hesita. Por trás da fachada de sucesso - os negócios multinacionais, a vasta fortuna, a amada família -, Grey é um homem atormentado por demônios do passado e consumido pela necessidade de controle. Quando eles embarcam num apaixonado e sensual caso de amor, Ana não só descobre mais sobre seus próprios desejos, como também sobre os segredos obscuros que Grey tenta manter escondidos.


Minha opinião

OK, convenhamos, estou bem atrasada para registrar a minha opinião a respeito, mas ai ai ai ... que atire a primeira pedra quem não se distai em pensar em Mr. Grey!

A bem da verdade, eu comecei a ler este livros por que uma amiga me emprestou o livro, e acabei ficando meio de fora do furor inicial dos lançamentos. A vantagem de ter estado alheia, foi que quando resolvi ler, os três livros já estava na livraria ... sem sofrimento pela eterna espera dos lançamentos das sequências.

Enfim, acredito que esta trilogia tenha aberto as comportas para os livros de ficção erótica, que a partir daí, eu percebi uma divulgação mais aberta de livros nesta temática. E não vou dizer que achei ruim!

Sobre o livro mesmo, a leitura é rápida e tranquila, claro, por que queremos saber o que acontece, e, não vou perder o meu tempo tentando fazer comparações com as similaridades com outras séries, eu gostei e pronto. Esta é a minha opinião, que estou compartilhando.
Anastásia é tímida e fechada, ao passo que Christian é controlador e neurótico, mas no decorrer, a dependência que desenvolvem um do outro faz a relação deles dar certo, e tudo o que queremos, é que tenham um felizes para sempre, como todo e qualquer romance.

Apenas alerto que esta leitura é bem direcionada ao público adulto, nada de crianças e adolescentes lendo estes livros, acho que não seria saudável, até por que, o exemplo de relação que se desenvolve entre Anastácia e Christian,  é um tanto dependente demais beirando a obsessão. Também não digo que não seja real, apenas não acho interessante estimular isto abertamente.

Então, para quem ainda não se aventurou, e é maior de idade, eu digo, leia com moderação!

Boa leitura! 

Nenhum comentário:

Postar um comentário