terça-feira, 25 de fevereiro de 2014

Mansfield Park

Livro: Mansfield Park
Autora: Jane Austen
Gênero: Romance / Literatura estrangeira
Editora: L&PM Editores
398 Páginas

Mansfield Park é um conto de fadas, se bem que todos os romances são, de certo modo, contos de fadas. [...] O charme de Mansfield Park só pode ser desfrutado de forma plena quando adotamos suas convenções, suas regras, seu encantador faz de conta." Vladimir Nabokov

Sinopse: Tímida, recatada e por vezes quase invisível, a pequena Fanny Price é resgatada de uma vida de privações junto a sua família em Portsmouth para ser criada pelos tios na opulência e fartura da Mansfield Park. É lá que ela vai desabrochar em uma moça bonita e incorruptível, capaz de assumir o papel de heroína frente à inconstância das priomas, à sisudez do tio e à avaeza e à alienação das tias. Somente quem parece compreender seu espírito correto ao extremo é seu primo Edmund, por quem Fanny nutre uma secreta paixão. com a chegada dos ir,ãos Mary e Henry Crawford, a calma de Mansfield Park é abalada, restando a Fanny desvendar os verdadeiros propósitos de ambos.

Minha opinião: Fanny é um doce de pessoa, e a medida que acompanhamos sua chegada, adaptação e convivência com a família, também torcemos para que todos a vejam como ela realmente é, não apenas como uma pobre parente que vive de favores.
Acompanhar o sofrimento dela ao ver o relacionamento de Edmund e a Srta. Crawfort evoluindo, nos faz torcer para que no final tudo acabe bem, para ela.
No começo, achei um pouco difícil acompanhar a narrativa, que realmente é diferente dos outros livros que li de Jane Austen, e quase desisti, mas a curiosidade em saber como Fanny e Edmund terminariam, foi maior.
E, li em várias outras resenhas, e vou repetir a minha opinião aqui, que o final poderia ter sido um pouco mais elaborado ... ele foi por demais sucinto. Resolveu tudo, mas eu queria mais.
A leitura pode ser um pouco cansativa, por conta da linguagem um pouco mais rebuscada, mas vale voltar no tempo, e acompanhar os costumes da época e voltar um pouco no tempo de bons costumes.

Boa leitura!

Nenhum comentário:

Postar um comentário