segunda-feira, 2 de janeiro de 2012

A Pirâmide vermelha

Livro:  A Pirâmide vermelha
As crônicas dos Kane - livro 1
Autor: Rick Riordan
Gênero: Ficção
Editora: Intrínseca
448 Páginas

Sinopse:
Desde a morte da mãe, seis anos atrás, Carter Kane tem viajado o mundo com o pai, o brilhante egiptólogo Dr. Julius Kane. Ele não frequenta a escola e seus pertences cabem em uma única mala. Enquanto isso, Sadie, sua irmã mais nova, é criada pelos avós em Londres. Ela tem tudo o que Carter queria: casa, amigos e a chance de levar uma vida “normal”. E ele tem tudo o que ela mais deseja: o convívio com o pai. Depois de tanto tempo separados, os irmãos não tinham praticamente mais nada em comum. Até agora.
Na noite de Natal, Sadie e Carter estão juntos quando o pai os leva a uma visita ao British Museum, com uma estranha promessa: ele afirma que fará com que tudo volte a ser como antes. O plano, porém, não ocorre como o esperado, e os irmãos acabam assistindo ao momento em que o Dr. Julius Kane evoca um personagem misterioso, que num relance desaparece com o egiptólogo e provoca uma explosão magnífica.
Abatidos pelo sumiço do pai, Carter e Sadie fazem uma descoberta ainda mais surpreendente: os deuses do Egito Antigo estão despertando, e Set, o mais perigoso deles, planeja algo terrivelmente assustador. Para salvar o pai, os irmãos embarcam em uma viagem perigosa – uma jornada que os conduz até muito perto da verdade sobre a sua família e a ligação ancestral que há entre os Kane e a casa da Vida, uma ordem secreta que existe desde a época dos faraós.
Minha opinião:
O livro é bom. Para quem leu a série de Percy Jackson e gostou, vai gostar das crônicas dos Kane também.
Nesta série, Riordan muda o foco para o Egito e seus faraós, mas é o mesmo estilo que a série os Olimpianos. Aqui são dois jovens irmãos, separados na infância que precisam lidar contra os poderes antigos do Egito.
Este primeiro livro é divertido, e não vou gastar meu tempo comparando as duas séries. Gosto de ler pelo simples fato de me distrair e me levar a um outro mundo, então, nada de críticas.
O livro é divertido, mesmo nos trechos mais assustadores, e eu sempre fui fascinada pela história do Egito Antigo, então, é legal ver a forma de como Riordan trouxe um pouco disto para o mundo atual e a forma como ele adaptou as divindades á nossa realidade.
Vale a diversão.

Boa leitura !

Nenhum comentário:

Postar um comentário