sábado, 21 de janeiro de 2012

Eu sou Ozzy

Livro: Eu sou Ozzy 
Autor: Ozzy Osbourne
Gênero: Literatura estrangeira / Biografias e Memórias
Editora: Benvirá
416 Páginas
Meu pai sempre disse que eu iria fazer algo importante algum dia.
“Sinto isso, John Osbourne”, ele me dizia, depois de algumas cervejas.
“Ou você vai fazer algo muito especial, ou vai acabar na cadeia.”
E ele estava certo, meu velho pai.
Fui parar na cadeia antes de completar dezoito anos.

Sinopse:

Conhecer em detalhes a vida do Sr. John Michael Osbourne é adentrar também na história, desde seus primórdios, de um dos segmentos musicais mais amados dentro do rock’n’roll: o heavy metal. Ao lado de seus companheiros do Black Sabbath, Ozzy deu um significado único à música pesada, que teve continuidade mesmo depois do seu desligamento da banda, numa carreira solo brilhante e milionária com passagens que vão desde seus momentos de insanidade até aqueles que o retratam como um dedicado pai de família. Eu sou Ozzy é um registro completo que mostra que nem tudo na vida de Ozzy foi loucura.
Leia com o volume no máximo!

Minha opinião:

Nossa!
Vamos esclarecer antes de tudo, não sou fã de heavy metal. O máximo que chego perto, é gostar um pouco de Metállica e Aerosmith. Assim tá bom para mim.
Ah, e também nunca cheguei a ouvir Black Sabbat, ou o próprio Ozzy.
Aí vocês se perguntam ... “Tá, a pessoa não gosta de rock pesado, e nunca ouviu Black Sabbath e Ozzy, por que então vai ler o livro do Ozzy ?!? ...”

Pois é ... eu li, por que me indicaram o livro. Aliás, foram duas indicações, e duas indicações, dizendo que o livro era bom!

Aí, a curiosidade me mordeu, e foi inevitável... lá fui eu atrás do livro!

E vou dizer o seguinte:
Primeiro, eu não indicaria a leitura para os jovens ... tem muita loucura, e eles podem achar que podem sair fazendo o mesmo, e o resultado não seria bom.
Segundo, tirando o fato acima, para quem teve a sua juventude na mesma época ... eu provavelmente indicaria o livro sim, por que, facilitaria identificar  e fazer as correlações com os eventos do livro.
E que realmente quiser se acabar de rir, literalmente, eu digo: Leia!
O fato de eu ter achado o livro divertido, não quer dizer que eu concorde com tudo o que ele fez na vida dele, tampouco com as atitudes dele, mas que ele já fez muita porcaria na vida dele, ah isso ele fez!  E soube aproveitar tudo isto, tirar uma lição de vida e o principal, rir de si mesmo.
Como ele sobreviveu a todas as loucuras que ele mesmo cometeu na vida, só Deus sabe, mas no final, posso dizer que ele tem uma senhora reputação, se deu bem na vida e o principal, conseguiu manter a sua família, o que vale muito.


Ozzy Osbourne pode não ser um exemplo de a ser seguido (definitivamente!), mas ele é um ser humano como qualquer um de nós, com seus vários defeitos, problemas, manias e maluquices, mas que procurou superar as dificuldades, e batalhou por aquilo que quis.
Em tempo, ele trabalhou por aquilo tudo que alcançou, mas muito disto também se deve ao fato de que, Sharon, a esposa dele, batalhou mais ainda, e em nenhum momento desistiu dele, mesmo nas piores situações.
E sabe por que mais vale a pena ler o livro? Para rir mais um pouco, das fotos malucas que tem no meio do livro ... affff ... o cara é doido ... a começar pelos cortes de cabelo malucos que ele já usou durante a vida ...pelamor!  Maluco total!

Então, quer rir muito? Pode ler ... vai ajudar a desopilar o fígado!

Um comentário:

  1. Ficou ótimo Ana este blog adorei!
    Eu tinha curiosidade de ler o livro, o Ozzy é quase um personagem, lembro dele quando criança nos shows na tv fazendo todo aquele teatro de comer morcego etc e tal, mas acho que ele é humano e portanto tem múltiplas dimensões, fez muita porraloquice, mas é um cara que tem família, escreve num jornal, se reinventa, enfim, um cara interessante.
    bjkas
    Paty

    ResponderExcluir