domingo, 29 de janeiro de 2012

As Esganadas

Livro: As Esganadas
Autor: Jô Soares
Gênero: Literatura brasileira
Editora: Companhia das Letras
264 Páginas



Sinopse:

Rio, 1938. Um perigoso assassino está à solta nas ruas. Seu alvo: mulheres jovens, bonitas e ... gordas. Sua arma: irresistíveis doces portugueses. Com requintes de crueldade gastronômica, ele mata sem piedade suas vítimas, e depois expõe seus cadáveres acintosamente, escarnecendo das autoridades.
Em As esganadas, o autor do bestseller O Xangô de Baker Street está de volta ao tema que lhe é caro: assassinatos em série. No enanto, tal como Alfred Hitchcock, que desprezava os romaces policiais cujo objetivo se resume a descobrir que é o criminoso (o famoso "whodunit"), Jô Soares revela logo no início não somente quem é o desalmado, como sua motivação psicológica (melhor dizer psicanalítica) para matar. O delícioso núcleo narrativo está nas tentativas aparvalhadas da polícia de encontrar um criminoso que, além de ser muito esperto e de não despertar suspeita alguma, possui uma rara característica física que dificulta sobremaneira a utilização dos novos "métodos cinetíficos" da polícia carioca.
Para investigar os crimes, o famigerado chefe de polícia Filinto Müller designa um delegado ranzinza, assessorado por um auxiliar obtuso e medroso, e que contará com a inestimável ajuda de um sofisticado e culto ex-inspetor. Na perseguição ao criminoso, os três policiais ganham a desejável companhia de uma jovem linda, destemida, viajada e moderna, que é repórter e fotógrafa da principal revista ilustrada do país.
O leitor também pode se fartar aqui com outra faceta constante da obra literária de Jô Soares: a escolha de um momento do passado para o cenário de sua narrativa, o que lhe permite entrar em detalhes históricos curiosos enquanto desenvolve a trama. Desta vez, voltamos ao Rio de Janeiro do Estado Novo, tendo por pano de fundo mais amplo o avanço do nazismo e as primeiras nuvens ameaçadoras que anunciam a Segunda Guerra Mundial.
Com a verve que lhe é característica, Jô consegue, neste As esganadas, realizar a façanha de narrar uma série de crimes brutais, com requintes inimagináveis de crueldade, e deixar o leitor com um sorriso satisfeito nos lábios.

Minha opinião:

Ora, eu não poderia descrever melhor o livro do que a sinopse já o fez.
Ela traduz exatamente a essência do livro, e posso dizer que, fiquei muito satisfeita de lê-lo.
E vou confessar ... quando passei por ele, na estante da livraria, pensei .... mmmm, acho que não quero ler este livro não. Mas quando o recebi emprestado para ler, fiquei realmente surpresa, pois o Jô Soares conseguiu tecer uma trama intrincada, e nem por isto menos divertida, e muito envolvente.
Mais que isso, não posso escrever, para não estragar a leitura, mas digo que, se você tiver a oportunidade, leia, você vai se surpreender.

Boa leitura!


Nenhum comentário:

Postar um comentário