sábado, 7 de janeiro de 2012

O símbolo perdido


Livro:  O símbolo perdido
Autor: Dan Brown
Gênero: Ficção – Sinais e símbolos
Editora: Sextante
512 páginas
o-simbolo-perdido
Depois de ter sobrevivido a uma explosão no Vaticano e a uma caçada humana em Paris, Robert Langdon está de volta com seus profundos conhecimentos de simbologia e sua brilhante habilidade para solucionar problemas.

Sinopse:
O que está perdido …
… será encontrado.
Concebida e projetada por grandes mestres maçons – George Washington, Benjamin Franklin e Pierre L’Enfant –, a capital dos Estados Unidos, assim como Roma, está crivada de passagens secretas e túneis subterrâneos. Sua arquitetura, sua arte e seu simbolismo estão entre os mais interessantes do mundo. Porém há quem acredite que a cidade guarda algo mais …
Atraído para Washington sob o pretexto de dar uma palestra para um seleto grupo de convidados do instituto Smithsonian, o famoso simbologista Robert Langdon se vê novamente desafiado a desvendar um mistério secular.
Ao chegar ao Capitólio, local do suposto evento, Langdon descobre que seu amigo Peter Solomon, maçom do mais alto grau está desaparecido. De repente, um grito chama a atenção para um sinistro objeto deixado no chão, no centro da Rotunda: a mão direita de Peter, cortada, reproduzindo um antigo convite para a iniciação no conhecimento secreto de todos os tempos.
Para salvar Solomon, Langdon não tem alternativa a não ser atender às exigências de seu sequestrador, Mal’akh, um homem extremamente forte, ambicioso, inteligente … e tatuado da cabeça aos pés. Ele afirma que Robert é a única pessoa no mundo capaz de destrancar um portal místico que lhe daria acesso irrestrito aos Antigos Mistérios.
Em sua corrida contra o tempo, Langdon vai contar com a ajuda de Katherine, irmã de Peter e renomada pesquisadora que acredita na relação entre misticismo e ciência moderna. Juntos, eles percorrerão os principais pontos da cidade e suas galerias subterrâneas, decifrando símbolos maçônicos e encontrando pistas disfarçadas à vista de todos na arquitetura de Washington.
Minha opinião:
Bom, para quem leu o Código Da Vinci, e Anjos e Demônios, acho que o livro perdeu um pouco daquela magia dos primeiros … não sei exatamente em que trecho, mas é no começo do livro que falta algo que prenda totalmente a atenção.
O livro é muito bom, não me entendam mal, o livro é bem escrito, e chama a atenção, principalmete por causa de todo o misticismo envolvido, por conta da maçonaria.
E aqui um parênteses: Convenhamos que DB conseguiu um bom chamariz, usando agora a maçonaria como tema do livro, afinal, este é um assunto que sempre (ao menos para mim) pareceu envolto em muito misticismo, como qualquer coisa que deve ser guardada em segredo.
Me diga que não é difícil guardar um segredo que você quer muito que todos saibam, mas ao mesmo tempo ninguém pode saber …
Portanto, como nas aventuras anteriores do personagem principal, o professor Robert Langdon, não faltou emoção, apreensão, momentos de muita tensão e ação, muita ação.
É claro que me vi apavorada em alguns momentos do livro, e espero jamais em minha vida me deparar com uma pessoa tão medonha quanto Mal’akh, mas também me vi correndo com Langdon e Katherine tentando entender como decifrar o segredo da pirâmide.
É o tipo de livro que te leva a questionar muitas coisas que você conhece como certos em sua vida (eu fiz isto em todos os três livros – CDV / A&D / OSP) e te dá vontade de grudar no Google e ver se realmente é tudo real ou apenas a ficção do livro … e eu garanto que fiz isto em algumas situações … só para conferir, e continuo na dúvida …
Posso dizer que o livro não decepciona nos quesitos suspense e ansiedade !
Portanto, só posso desejar uma boa leitura para quem quiser mergulhar e tentar decifrar mais este enigma junto com Langdom e Katherine !

Nenhum comentário:

Postar um comentário